Nossos visitantes

Agradecemos a todos os que nos dão a alegria de sua visita, ajudando-nos na divulgação da esclarecedora e consoladora mensagem espírita. Rogamos a Deus que a todos ilumine e proteja, com nossos votos de paz e saúde, amor e harmonia, onde quer que estejam...

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Há sintomas que caracterizem a presença de mediunidade?

Léon Denis (França, 1846-1927) foi escritor, pesquisador e conferencista espírita
Os Espíritos Amigos afirmaram a Allan Kardec, em O Livro dos Médiuns, que todos somos médiuns, porém, que a mediunidade apresenta inúmeros graus de desenvolvimento e se manifesta de maneira diversa em cada pessoa.
Para identificar o mundo material, Deus nos concedeu os sentidos físicos: a visão, a audição, o olfato, o paladar e o tato. Todos eles podem ser medidos e analisados e, se apresentarem algum desajuste, podem ser corrigidos. Com o desenvolvimento da ciência e da tecnologia, surgiram aparelhos que nos ajudam, tais como: as lentes corretivas para os desajustes da visão, os aparelhos, cada vez mais discretos, para os que apresentam dificuldades para ouvir, medicamentos específicos para corrigir desequilíbrios do tato, do paladar, do olfato, etc.
O mesmo não acontece com a mediunidade. Sendo ela a faculdade que nos permite perceber o mundo espiritual, ela lida com energias das quais só podemos perceber seus efeitos.
Os sintomas que podem identificar a presença de mediunidade costumam gerar sensações de mal-estar, decorrentes da falta de equilíbrio dessas energias e em suas manifestações. São muitos e variam de pessoa para pessoa, no entanto, alguns são mais comuns do que outros; esses podem ser divididos em dois grupos: os de natureza física e os de natureza psicológica.
Sintomas físicos: dores no corpo, sem causa orgânica; cefalalgia periódica (dores de cabeça), sem razão biológica; problemas do sono (insônia ou sono em excesso); taquicardias, sem motivo justo; formigamentos nos braços ou pernas, sem que haja nenhuma disfunção circulatória; desmaios constantes, sem que haja qualquer anomalia física.
Sintomas psicológicos: ansiedade diversas, fobias variadas, perturbações emocionais, inquietação íntima, pessimismo, desconfianças generalizadas, sensações de presenças imateriais, como vultos, vozes, sombras; transtornos obsessivos compulsivos; tendências ao suicídio ou à autoflagelação.
Em alguns casos, esses sintomas são tão intensos, prolongado-se por um longo período de tempo, que acabam afetando a saúde física e/ou mental de seus portadores. Nesses casos, é necessário conjugar o tratamento médico, psicológico ou psiquiátrico, ao tratamento espiritual recebido nas casas espíritas.
Sem dúvida que todos esses sintomas, que são os mais comuns, causam um grande desconforto físico e psicológico, mas, no atual estágio evolutivo em que nos encontramos, eles representam, talvez, a única forma de chamar nossa atenção para a existência dessa faculdade e a necessidade de nos dedicarmos ao seu aprimoramento, o que significa, no fundo, o desenvolvimento espiritual de nós mesmos.
Ao permitir que o ser humano seja possuidor dessa faculdade, Deus nos mostra que estamos atingindo um novo nível de amadurecimento diante das leis da vida e que estamos no melhor momento para nos dedicarmos ao seu aprimoramento.
É também através da mediunidade que podemos nos regenerar perante nossos erros, cometidos em existências anteriores, bem como nos harmonizarmos com todos aqueles que sofreram as consequências dos nossos deslizes.
Não adianta dizer: "não quero ser médium", pois todo ser humano é portador de mediunidade, embora cada um esteja num nível de desenvolvimento e de manifestação. O que podemos escolher é exercê-la ou não; e se, sabendo desses fatos, optarmos por não exercitá-la, será preciso, então,  nos prepararmos para assumir as consequências dessa escolha.
O desenvolvimento da mediunidade e o seu exercício devem estar apoiados, sobretudo, na prática dos ensinamentos de Jesus, o que, em suma, representa nossa reforma interior. E é justamente isso que as pessoas não querem: a modificação de si mesmos, abandonando os velhos hábitos, as tendências negativas, etc. Preferem continuar sendo o que são, num comodismo espiritual e psicológico, distraídas e iludidas...
No entanto, ao nos dedicarmos ao desenvolvimento e ao exercício da mediunidade, além de equilibrarmos nossas energias e de passarmos a nos sentir melhores, também aprenderemos a manter sintonia com os bons espíritos que nos assistem! As energias desequilibradas dos primeiros sintomas vão aos poucos desaparecendo, ou tonarndo-se mais amenos, ao aprendermos a direcionar essas energias a favor dos que sofrem, seja no plano físico ou no plano espiritual, exercendo assim a caridade em todas as suas formas, como nos ensinou Jesus!
Recomendamos a todos que procurem uma casa espírita que ofereça estudo da mediunidade, de modo a compreender melhor essa faculdade que é inerente a todos. Não se trata de um privilégio, nem um dom, mas uma faculdade que precisa de estudo, disciplina e exercício constantes.
Aliado ao estudo, recomendamos participar das reuniões públicas, onde as palestras igualmente ajudarão com mais esclarecimentos, além dos passes e da água fluidificada.
Lembramos que somente a Doutrina Espírita, com as obras de Kardec, sobretudo "O Livro dos Médiuns" é que oferece orientação segura para o exercício da mediunidade, sem crendices nem superstições.

(Tema apresentado na reunião pública do dia 8 de novembro de 2010)

15 comentários:

Leidson disse...

Existem momentos para tudo em nossas vidas. Creio que estou passando por um momento novo em minha existência. Algo que me trouxe até este blog. Venho agradecer a postagem desta mensagem em especial! Obrigado!

GRUPO ESPÍRITA ALLAN KARDEC disse...

Prezado Leidson! Somos nós que agradecemos por seu interesse e por sua atenção para conosco!
Que Deus lhe conceda muita paz e sabedoria, em todos os instantes de sua vida!
Fraternalmente,
Grupo Espirita Allan Kardec
Limeira - SP

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
cristina disse...

olá antigamente não gostava nem ouvir essa palavra espirita,mais hoje me vejo com outros pensamentos e cada vez mais me interesso, leio livro faço pesquisas. tenho um sintoma que me acompanha a muito tempo ,em q diversas vezes na noite e quase todos os dias durmo e não consigo acordar ouço gritos já cheguei a sair do meu corpo,eu não tenho ainda um entendimento sobre isso mais tenho muita fé que um dia irei ter um intendimento claro sobre este fato..que DEUS ABENÇOE A TODOS !

INFINITO disse...

Olá Cristina! Mantenha em bons pensamentos; Dirija suas orações para todos, indiscriminadamente; Cuide de sua saúde física (siga os bons conselhos); Questione, no bom sentido, as opiniões, analisando todos aspectos que se lhe apresentam. Reúna um maior número de informações para vc formar um prognóstico... sem pressa para chegar a um diagnóstico. E vamos caminhando para novas descobertas, trabalhar, ajudar e ser feliz! Ulisses

cleide souza disse...

E horrivel sentir sua alma espirito o seja la o que for ,sair do seu corpo voce ainda desperta (en especie de tranze sei la eu) ,nao saber o que fazer se desesperar porque nao sabe o q esta acontecendo,e ainda nao tenho a menor ideia.

Thaina Grimas disse...

Olá! Sabe eu estou com sintomas da dor de cabeça. Nos últimos dias eu desepcionei muito a minha Familia. E eu sinto a presença de algo muito forte comigo. Eu não vejo vultos! Mais pelo oque eu Li, provavelmente meu Nivel de Medium está aumentando.
Bjos

GRUPO ESPÍRITA ALLAN KARDEC disse...

Recomendamos a todos que procurem uma casa espírita que ofereça estudo da mediunidade, de modo a compreender melhor essa faculdade que é inerente a todos. Não se trata de um privilégio, nem um dom, mas uma faculdade que precisa de estudo, disciplina e exercício constantes.
Aliado ao estudo, recomendamos participar das reuniões públicas, onde as palestras igualmente ajudarão com mais esclarecimentos, além dos passes e da água fluidificada.
Lembramos que somente a Doutrina Espírita, com as obras de Kardec, sobretudo "O Livro dos Médiuns" é que oferece orientação segura para o exercício da mediunidade, sem crendices nem superstições.

ana paulista disse...

Eu tenho varios desses sintomas,mais meu marido não me dexa ir a um centro espirita,entao ele me deu todos os livros de allan kardec,mais não sei nem por onde começar.oque fazer diante desta situação???

GRUPO ESPÍRITA ALLAN KARDEC disse...

Prezada Ana Cristina!
Adquira o hábito de orar e ler, todo dia, um trecho de O Evangelho segundo o Espiritismo, que pode ser lido em sequência ou aberto ao acaso.
Do mesmo modo, comece a leitura de "O Livro dos Espíritos". Este é um livro de estudos; vc pode ler duas ou três perguntas por dia, meditando sobre elas.
E não deixe de orar ao seu Anjo Guardião; de tempo ao tempo, e tudo acontecerá naturalmente.
Muita paz a vc e ao seu lar.

Lydianne Almeida disse...

Tive todos esses sintomas descritos psicológicos, ansiedade, fobia medo tremendo da morte... Fui ao Médico e
fui diagnosticada com síndrome do Pânico,me receitaram antidepressivos, mas também procurei um centro espírita de minha cidade e a Médium que conversei disse que eu tinha mediunidade,admiro muito o espiritismo mas minha fé é pouca, sou do tipo que tem que ver pra crer, queria muito modificar minha maneira de pensar e acreditar mais, como faço?

Tatiana Neves disse...

Olá! Desde pequena fui criada na igreja evangélica. Minha doutrina e crendices vendo do.evangelio. Mas sempre vi, senti e sonhei com.coisas estranhas. Mas fui crescendo e toda vez que ia a uma casa de espírito, não sei como.se fala, e recebia o passe, tinha sensação de está flutuando, ou que não estava ali. E quem me dava o passe dizia "ela é uma das nossas". Eu sou fisioterapeuta há 7 anos e mesmo antes de pensar nessa profissão queria cuidar das pessoas. Quando fazia massagem nas pernas de minha vó, ela dzia que tinha mãos de anjos. E depois de formada esse sentimento de cuidado aumentou. Uma paciente, que é médium e nem.sabia, me falou q vê dois médicos.ao meu lado. E falei para ela que as vezes quando coloco a mão ou vou fazer algum tratamento não sei pq estou fazendo e que tenho q tirar relógio, aliança, qualquer coisa que.esteja em minhas mãos e braços, e fico sem.sapato. Sinto que tem alguém mtas das vezes do meu lado. Não sei se isso é mediunidade...fico.confusa, tenho medos, instabilidades emocionais, quando vou a um cemitério por conta de algum falecimento, meu rosto se transforma, tenho a sensação de desmaio. Meu esposo ele vê os.espíritos, só q ele não fala e tbm tem sonhos assim. Como os nossos filhos, eu sei quando eles precisam de mim. Queria mto saber. Aos 7 anos tiver úlcera no estômago, aos 19 perdi um BB com 8 meses, aos 20 descobri diabetes. Ontem conversando com a cuidadora de uma das minhas pacientes, ela disse que já viu.essa mediunidade há mto tempo em mim. Falei q parecia que quando fiquei grávida não sentinha mais nada. Quero saber mais disso mas não sei como fazer, vcs podem me.ajudar??

Anônimo disse...

Meu nome é Paulo Ronald e tenho 19 anos de idade, tava fazendo uma pesquisa o porque sinto calafrios, mãos e pés suando frio, ânsia de vômito porque sinto isso a mais de 2 anos, meus sonhos são muito diferente e reais ultimamente, acordo de madrugada as vezes, raramente ouvia vozes, sinto arrepios do nada e um detalhe, eu ando observando o comportamento das pessoas, não é que eu quero, simplesmente observo, alguma coisa ne atrai, o que será? As vezes crio frases, quando fico triste, crio frases estranhas, gosto de escrever frases, o será essas coisas que acontecem comigo? Pode me ajudar? Obrigado.

ceiça Vital disse...

Quando eu era adolescente , por vezes vi vultos e sentia o toque e a presença de pessoas. O tempo foi passando e por um tempo não via , nem sentia mais nada. Mas , agora voltei a ter sonhos estranhos repetitivos , dores de cabeça frequentes no mesmo horário todos os dias, acordo várias vezes assustada na noite , ouvindo pancadas entre outras coisas. Comecei a ir ao centro espírita , fiz uma entrevista , e passei a fazer tratamento com passes , estudar no curso de aprendiz de evangelho na própria casa espírita , tive orientação da espiritualidade para ler o livro dos médiuns. Porém , há maios ou menos parei com quase td , pq ando muito cansada e com preguiça. Trabalho o dia todo , faço faculdade , tenho uma bebê para cuidar. Por isso , parei um tempinho , pq não estava aguentando a correria. Agora estou tentando voltar , pq sinto uma grande vontade desenvolver ainda mais a mediunidade , para poder ajudar as pessoas. Ando fazendo o que posso , leio , os livros de estudo quando posso , voltei a fazer tratamento com passes , e a frequentar as palestras , mas , para isso , preciso faltar com algumas obrigações diárias. Por favor ! Não queria parar , o que que devo fazer ? ME AJUDEM POR FAVOR!

Beto Veg disse...

Boa tarde amigos! muito esclarecedor este site, com variada e oportuna gama de informações. Estou aqui para dar uma palavra de encorajamento a todos que aqui fizeram seus comentários. Convido-os para que busquem e pesquisem uma casa espírita em sua região, especialmente aquelas que seguem a codificação de Allan Kardec. Não tenham medo ou receios, dispam-se de preconceitos e tabus que só nos dificultam o bom viver. Procurem saber os horários e façam uma visita. As dúvidas são dirimidas, de maneira eficaz, durante as entrevidas, onde será feita a orientação pertinente, caso a caso. Bebam dessa fonte abeçoada chamada Espiritismo. Há cinco anos faço parte do movimento espírita, aprendi a me conhecer e, seguindo o caminho proposto pelo Mestre Jesus, hoje sou alguém melhor do que fui ontem e o trabalho não para. Muita força e fé a todos, não desanimem, busquem respostas, o conhecimento nos liberta.